TECNOLOGIA – Formada por estudantes do curso de Ciência da Computação, equipe “P&D” supera 20 times e é campeã da XIII Maratona de Programação Santo Scuderi

Participantes puderam tirar dúvidas on-line e utilizaram software específico para submissão

Raciocínio, foco e agilidade. Essas foram as habilidades empregadas pelos estudantes Gabriel Inacio Tabarin, Matheus de Melo Barreto e Murilo Caio Mendes Gonçalves, que são do 8º semestre do curso de Ciência da Computação da UNISANTOS e formaram a equipe “P&D”, para conquistar a XIII Maratona de Programação Santo Scuderi. Realizada de modo virtual, com cada participante em sua casa, no dia 12 de setembro, a competição reuniu 61 estudantes dos cursos de Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Matemática divididos em 21 times.

 

A competição propôs o desafio da criação de softwares que facilitem a solução de problemas. As equipes tiveram 162 tentativas para solucionar sete desafios. Coordenador dos cursos de Ciência da Computação e Sistemas de Informação da UNISANTOS, o professor mestre Ciro Cirne Trindade, que organizou o evento ao lado dos professores mestres Thiago Ferauche e Ronaldo Penna Saraiva, ressaltou que nesta edição houve especial preocupação na formulação dos desafios e no processo de submissão das respostas.

 

Vencedores resolveram quatro dos sete problemas

“Tivemos que nos preocupar em propor problemas cujas soluções não pudessem ser encontradas na internet, uma vez que, pela primeira vez, o acesso à internet foi permitido aos competidores. A principal diferença foi a preocupação com o acesso ao ambiente de submissão online, o BOCA (Online Contest Administrator), que só poderia ser feito através da VPN da UNISANTOS, então os competidores tiveram de configurar a VPN para ter acesso ao BOCA”, explicou Ciro.

 

Murilo Gonçalves

VENCEDORES – Integrante do time campeão, Murilo Gonçalves destacou que o novo formato da maratona ajudou sua equipe a ter mais foco. “No on-line a pressão é menor. Conseguimos solucionar as questões sem pensar no público que acompanha o evento”. O estudante acrescentou o ganho que a competição proporciona para sua formação. “Em várias situações teremos que tomar decisões rápidas, pensar no que vai funcionar. A maratona nos dá a chance de colocar nossos conhecimentos em prática”, complementou.

 

Matheus Barreto

Para Matheus Barreto o maior desafio foi administrar o tempo. “Teve muita ansiedade, principalmente nos últimos minutos. Estávamos atrasados quando acertamos a questão que nos deu a vitória”, revelou. Matheus ainda acrescentou que a equipe já possuía a experiência de ter participado de outras edições da maratona, o que pode ter contribuído para o triunfo da “P&D”.

 

Gabriel Tabarin

Gabriel Tabarin destacou o entrosamento do time. “O trabalho em equipe foi essencial. Nós sempre ficamos em um mesmo grupo nos trabalhos, então a gente já tinha uma maior sintonia. Tivemos mais agilidade e uma maior dinâmica, o que fez a gente não ficar preso em um mesmo exercício”, concluiu

 

EVENTO – A XIII Maratona de Programação Santo Scuderi contou com o patrocínio da AGE Technology, empresa desenvolvedora do SOC (Software Integrado de Gestão Ocupacional), que premiou os vencedores com um fone headset.