RECONHECIMENTO – UNISANTOS é destaque no ranking ‘Latin America Top 10.000 Scientists’, que relaciona os melhores pesquisadores latino-americanos

Alfésio Luís Braga, Lourdes Martins e Maria Amélia Franco

A UNISANTOS é a melhor universidade da região e ocupa o 239º lugar no ranking ‘Latin America Top 10.000 Scientists – AD Scientific Index 2021′. Os professores doutores Alfésio Luís Ferreira Braga e Lourdes Conceição Martins, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Saúde Coletiva, e Maria Amélia Santoro Franco, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, são destaque no sistema de classificação que considera o desempenho científico e o valor agregado da produtividade científica de pesquisadores de todo o mundo. Como base nos dados individuais de cada pesquisador, o ranking estabelece o vínculo com as instituições e fornece a classificação das universidades.

 

Utilizando valores do índice i10, índice h (indicadores de qualidade de produção científica) e pontuações de citação no google scholar, o “AD Scientific Index” (Índice Científico Alper-Doger) é o primeiro e único estudo que mostra os coeficientes de produtividade total e dos últimos cinco anos de cientistas de todo o mundo. O estudo categoriza pesquisadores que atuam em 12 diferentes áreas, totalizando 11.940 instituições de pesquisa de 195 países.

 

DESTAQUE – Classificado na categoria Medical and Health Sciences, sob o tema Epidemiology and Public Health, o professor Alfésio Luís Ferreira Braga ocupa 939º posição entre os cientistas da América Latina e está na 742º posição entre os brasileiros. Graduado e doutor em Medicina, Alfésio é pós-doutor em Epidemiologia Ambiental pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard (2001). Na UNISANTOS atua no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Saúde Coletiva e integra o Grupo de Avaliação de Exposição e Risco Ambiental.

 

Mestre e doutora em Ciências, a pesquisadora Lourdes Conceição Martins é docente e integra o Grupo de Avaliação de Exposição e Risco Ambiental da UNISANTOS. Pesquisadora Sênior do Grupo de Estudos em Epidemiologia Ambiental do Laboratório Atmosférico Experimental, da Faculdade de Medicina da USP, tem experiência na área da Saúde Coletiva, com ênfase em Bioestatística e Epidemiologia. Também é uma das coordenadoras do Observatório das Vacinas da UNISANTOS, maior banco de dados sobre vacinação no Brasil, e coordenadora do Observatório da Água.

 

Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação, a professora Maria Amélia Franco coordena o grupo de pesquisa “Pedagogia Crítica: práticas e formação” e é vice coordenadora da Cátedra Paulo Freire da UNISANTOS. Doutora em Educação e pós doutora em Pedagogia, possuí dezenas de artigos e livros publicados.