EDUCAÇÃO CIENTÍFICA – Estudantes do ensino médio das escolas conveniadas com a UNISANTOS são recebidos para uma nova etapa do Programa de Iniciação Científica  

Alguns estudantes e pesquisadores durante a abertura do Programa de Iniciação Científica

Em evento de boas-vindas, o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (Ipeci) recebeu mais 23 estudantes do ensino médio das escolas conveniadas. De forma virtual, a atividade, no dia 30 de agosto, contou com a presença de dirigente e docentes da UNISANTOS e das instituições de ensino. Durante um ano, os jovens irão desenvolver projetos de pesquisa, sob a orientação de docentes pesquisadores da Universidade.

 

Ansiosos para iniciar suas respectivas trajetórias na Universidade, os estudantes conheceram os orientadores dos projetos e todas as regras do Programa de Iniciação Científica. Com o objetivo de cursar Ciências Biológicas, o estudante Guilherme Carvalho da Silva, da Escola Municipal 1º de Maio, já imagina o quanto a pesquisa irá contribuir para o seu futuro. “Eu achei a proposta do Programa interessante porque ele trata de assuntos do meu interesse, que na minha visão irá aprimorar ainda mais o meu senso crítico durante o processo da pesquisa”.

 

Guilherme Carvalho
Melissa Melo

OPORTUNIDADE – Da ETEC Doutora Ruth Cardoso, Melissa Santos Lourenço de Melo comentou que a oportunidade de aprender novos temas e agregar ainda mais conhecimento foram alguns dos fatores que a trouxeram para a UNISANTOS. “Além das oportunidades, esse projeto é muito interessante e faz com que os jovens tenham uma participação desde o ensino médio com um estudo diferenciado. Outro ponto importante é que ele também nos ajuda a ter uma noção sobre estarmos realmente certos em relação à área que escolhemos”.

 

João Otávio
Mariana Escobar

Apresentado ao Programa de Iniciação Científica por meio da escola, o estudante João Otávio Chagas Frutuoso, do Colégio Presidente Kennedy, declarou que essa oportunidade irá colaborar no desenvolvimento de novos projetos de pesquisa. “A ideia de aprender coisas novas foi o que mais me motivou no projeto, que irá colaborar com o meu desenvolvimento no momento de produzir pesquisas no futuro”.

 

Para Mariana Saiani Escobar, do Liceu Santista, essa será uma oportunidade única. Segundo ela, a iniciação científica é um diferencial oferecido pela Universidade e que pode mudar completamente a visão de estudo dos participantes. “A oportunidade de estudar algo que realmente gosto e de experimentar um pouco a área que desejo cursar, parece algo perfeito para testar meus conhecimentos e me desafiar”.