BRCidades – Docente de Arquitetura coordena núcleo voltado para o desenvolvimento urbano e direito à cidade

Com a participação de mais de 100 pessoas, foi lançado, na segunda-feira (14), o Núcleo BrCidades RMBS, que tem na coordenação a professora doutora Mônica Antonia Viana, docente do curso de Arquitetura e Urbanismo e coordenadora do Observatório Socioespacial da Baixada Santista – Observa BS. Ele nasce centrado na temática do desenvolvimento urbano e direito à cidade, a partir das propostas de continuidade do II Fórum Social da Baixada Santista, que ocorreu em novembro do ano passado.

 

O lançamento ocorreu por meio do webinar “Baixada Santista pelo Direito à Cidade” e reuniu representantes da sociedade civil dos mais diferentes segmentos, como Instituto Pólis, Fórum da Cidadania de Santos, Rede Nossa Santos Sustentável, Instituto Elos, entre outros movimentos sociais. A professora Mônica Viana foi a mediadora do evento que contou com a participação do sociólogo Célio Nori (Fórum da Cidadania), que é também um dos coordenadores do BrCidades, e da arquiteta Ermínia Terezinha Menon Maricato, coordenadora nacional do BrCidades.

 

A professora Mônica Viana explicou que a proposta de criação do BRCidades na Baixada Santista é fruto de um processo de discussões, com a finalidade de construir cidades mais justas e sustentáveis. “Essa proposta se tornou em algo amplamente coletivo e tem como objetivo construir cidades coletivamente mais justas e sustentáveis. Isso é a garantia do direito do cidadão”, destacou.

 

Já a arquiteta Ermínia Terezinha Menon Maricato fez questão de parabenizar a equipe do núcleo da Baixada Santista por todos os estudos e propostas na região. Doutora em Arquitetura e Urbanismo, ela explicou um pouco mais do processo de urbanização no País e ressaltou que o movimento BRCidades nasceu com a finalidade de pensar em um Brasil com menos desigualdade urbana. “Esse projeto foi desenvolvido para pensar em uma rede que debate a desigualdade urbana que existe no País”.

 

AGENDA MÍNIMA Idealizada no ano passado, a Agenda Mínima também foi apresentada no webinar pela docente do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade, a professora mestre Lenimar Gonçalves Rios. Baseado em pautas como “Eixo do direito a moradia e territórios populares”, “Direito à mobilidade”, “Saneamento básico universal”, “Direito ao meio ambiente” e “Direito ao desenvolvimento urbano e Direito à gestão democrática”, o documento será enviado aos candidatos a prefeito e a vereadores da Região Metropolitana da Baixada Santista.