PRATA DA CASA – Egresso de Farmácia é aprovado em primeiro lugar em programa de mestrado da UERJ

João Gabriel durante participação em evento científico

Formado pelo curso de Farmácia da UNISANTOS, João Gabriel Gouvêia da Silva foi aprovado em primeiro lugar no Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (PGBV) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Concorrendo com outros candidatos de diferentes regiões do Brasil, ele obteve a nota mais alta, 9,6.

 

Com um processo de seleção rigoroso, o egresso da UNISANTOS teve seu currículo analisado e apresentou o seu projeto de pesquisa que busca estudar as espécies da família Piperaceae e Passifloraceae. Segundo ele, a pesquisa tem como proposito o combate à esquistossomose. Será estudada a composição e os fatores que podem influenciar na atividade moluscicida dos óleos essenciais dessa espécie.

 

PERFIL – De acordo com João Gabriel da Silva, a escolha pelo PGBV foi pela referência no estudo de plantas medicinais no Brasil e por contar com professores reconhecidos internacionalmente. “Além de ser referência no País, durante o mestrado vou poder desenvolver toda parte experimental na FIOCRUZ, que é uma das principais instituições de pesquisa nacional”, explicou.

 

Trilhando o caminho da pesquisa desde o início da graduação, o egresso, ampliou os seus conhecimentos por meio do Programa de Iniciação Científica da UNISANTOS, desenvolvendo as seguintes pesquisas: “Síntese de um híbrido com características de pró-fármaco do paracetamol associado a uma molécula doadora de óxido nítrico” e “Desenvolvimento de novos fármacos no combate à leishmaniose”, ambas sob a orientação do professor doutor Antônio José Calixto de Souza.

 

CONTRIBUIÇÃO – Na visão De João Gabriel, o curso de Farmácia teve uma grande contribuição não só na sua aprovação como na sua formação integral, proporcionando ensino de qualidade com um corpo docente de alta qualidade. “O curso possui um planejamento muito bom em que os professores se disponibilizam para auxiliar no seu objetivo de carreira, além de oferecer programas de pesquisas, extensão e eventos que foram imprescindíveis para que eu adquirisse conhecimento e conexões com o mundo da pesquisa”.

 

O farmacêutico também fez questão de ressaltar o estímulo que a UNISANTOS oferece na área da pesquisa com a organização de eventos científicos de qualidade. “O estímulo da Universidade é muito bom para todos nós. Na minha visão, o fator mais importante e que me preparou para fazer o mestrado foi o corpo docente da instituição e todos os técnicos de laboratório que sempre estiveram dispostos a estimular o maior potencial dos alunos”, destacou.