E-BOOK – “Pesquisas em Educação: Políticas, Representações e Práticas” será lançado durante a XV Mostra de Pesquisa em Educação

“Pesquisas em Educação: Políticas, Representações e Práticas” é o título do e-book que será lançado nesta quinta-feira (19), às 9 horas, durante a mesa “Diálogos de Inclusão”, que integra a XV Mostra de Pesquisa em Educação do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação. A obra apresenta contribuições para as pesquisas educacionais e para formulação de políticas públicas voltadas para a inclusão social e formação docente. Para participar, basta inscrever-se. Clique AQUI.

 

Com o selo da Editora Leopoldianum da UNISANTOS e organização da professora doutora Maria de Fátima Barbosa Abdalla, a publicação, que tem o prefácio da professora doutora Rosângela Aparecida Ferini Vargas Chede (membro NETTS/Diretora Apase), está dividida assim: Parte I – Políticas Educacionais – com os artigos “Das proposições das políticas educacionais aos desafios da diversidade cultural: o que se espera da profissão docente? (Maria de Fátima Barbosa Abdalla); “O ensino fundamental – anos finais na Região Metropolitana da Baixada Santista” (Ivanise Monfredini); “Rumos das políticas de currículo para a educação básica” (Rejane Maria Emílio); e “Las políticas de evaluación para la educación superior frente al convid-19” (Agustín Villarreal).

 

Na Parte II – Pesquisas sobre representações sociais, práticas docentes, identidade profissional e percursos metodológicos – constam os artigos:  “Professores de Língua Portuguesa da Região Metropolitana da Baixada Santista: representações da docência” (Marli dos Reis dos Santos); “O perfil profissional dos supervisores de ensino da Região Metropolitana da Baixada Santista” (Enéas Machado); “As representações sociais/profissionais de professores dos anos finais do ensino fundamental sobre o trabalho com projetos em salas de aula” (Sandra Regina Trindade de Freitas Silva); “Estado Laico: senso comum ou um conceito a ser revisado na educação básica” (Terezinha de Souza Pacheco); “Criando e recriando na educação musical: algumas concepções em discussão a partir do PIBID” (Antonio Eduardo Santos); “A residência artística no processo de profissionalização do professor de artes” (Renata Salgado e Maria de Fátima Barbosa Abdalla); “Salas de leitura: possibilidades de uma ‘educação problematizadora’ para escolas estaduais de São Paulo?” (Lays Antonnyêta Luna Santos); “Estado da Questão (EQ): dos procedimentos metodológicos à análise dos resultados” (Zulmira Ferreira de Jesus Cacemiro); e “Espaços formativos para a aprendizagem profissional: a abordagem das narrativas” (Maria de Fátima Barbosa Abdalla).

 

Na parte III – Experiência de formação e práticas pedagógicas para a interculturalidade e para a inclusão social –  são apresentados os seguintes artigos: “Formación docente, interculturalidad y relaciones étnico/raciales: experiencias em la universidad cubana” (Maikel Pons Giralt e María Victoria González Peña); Qué porcentaje significa inclusión? Controversias em la creación de acciones afirmativas para población afrocolombiana em la educación superior” (Margarita María Rodríguez Morales); “O docente de escolas de quilombo: identidade profissional e representações sociais” (Mary Francisca do Careno); “Afrosan: educação para inclusão” (Thiago dos Santos); “Tecendo o conhecimento: engerando-se em puruwei (Marta Castro dos Santos); “Multiculturalismo e a escola: a dificuldade de conviver com o outro” (Adriana Mallmann Vilalva); “A redescoberta continuada de identidade, o acolhimento dos refugiados e a educação” (Chiou Ruey Ling); “Inclusão efetiva das pessoas em situação de rua na educação pública brasileira” (Adriano Ialongo Rodrigues); “Representações sociais: uma análise dos projetos do programa mulheres do Instituto Federal de São Paulo” (Solange Maria da Silva); e “Representações sociais e práticas pedagógicas na perspectiva da inclusão” (Silvana Gil).

 

Para acessar a obra completa, clique AQUI.