MONU – Estudantes do Ensino Médio debatem questões relacionadas à Guerra da Síria em simulação de assembleia das Nações Unidas

Estudantes pesquisaram cultura e sistema político de cada país para representar sua nação

Estabelecer um diálogo que ultrapasse os interesses políticos em busca de uma solução para o conflito que dura mais de uma década e afeta boa parte da população da Síria. Esse foi o objetivo principal dos mais de 70 estudantes de Ensino médio que participaram da 9ª edição do Modelo das Nações Unidas (MONU). Realizado de maneira remota por conta da pandemia da Covid-19, a simulação da assembleia da ONU,  no dia 12 de junho, faz parte do Programa de Educação Científica para o Ensino Médio que a UNISANTOS mantém com escolas conveniadas da Região Metropolitana da Baixada Santista.

 

Discutindo o tema “10 anos da Guerra da Síria”, os participantes representaram durante a vivência de simulação as seguintes delegações: Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Canadá, Catar, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Egito, Emirados Árabes, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Iraque, Israel, Itália, Japão, Líbia, Marrocos, México, Nova Zelândia, Paquistão, Reino dos Países Baixos, Rússia, Síria, Suíça, Turquia, Uruguai, Venezuela e Reino Unido.

 

Orientados durante encontros ao longo do semestre pelos professores doutores Daniel Rei Coronato e Natália Noschese Fingermann, do curso de Relações Internacionais, e pela professora mestre Melissa Mendes Caputo Vicente, do curso de História, os estudantes mergulharam na cultura, história e sistema político de cada país para elaborar os discursos e representar as delegações, inclusive utilizando trajes típicos das respectivas nações.

 

Milena Maia

EXPERIÊNCIA – Para Milena das Graças Meneses Maia, da ETEC Doutora Ruth Cardoso, a experiência com o MONU foi bem diferente. Ela, que representou a delegação da Coreia do Norte, afirmou que graças ao projeto adquiriu mais segurança para debater sobre os assuntos tratados na Simulação, além de conquistar mais segurança para futuras apresentações. “O MONU insere os estudantes em assuntos que estão rolando no mundo e faz com que a gente conheça um pouco mais sobre essa área das Relações Internacionais”, completou.

 

Lais Ruivo

Definindo a experiência como incrível, a estudante do Colégio Liceu Santista, Lais Meira Ruivo, que representou a delegação do Brasil, declarou que o MONU superou todas as suas expectativas. “Vejo essa oportunidade como um fator muito importante para aprimorar nossos conhecimentos gerais, dar uma boa noção de mundo e direcionar muitos adolescentes, gerando interesse por aprendizado e dando um gostinho de programas tão legais que a UNISANTOS possui”, contou.

 

Pedro Fonseca

Da ETEC Praia Grande, Pedro Fernando Lima Fonseca destacou que a simulação do MONU faz com que os estudantes trabalhem o senso crítico e a cooperação. Organizando um cronograma particular para sua preparação, o representante da delegação da Coreia do Sul fez questão de ressaltar o auxílio dos orientadores ao longo do projeto. “Acredito que seja um privilégio participar de simulações das nações unidas, principalmente quando os alunos são amparados por profissionais especialistas na área. Por conta disso, a UNISANTOS beneficia todos os estudantes com esse ato”.

 

Além dos estudantes das escolas conveniadas, também participaram do projeto estudantes do curso de Relações Internacionais, História, Jornalismo e Relações Públicas.