EDUCAÇÃO CATÓLICA – Secretário da Congregação para a Educação Católica da Santa Sé, Dom Angelo Vincenzo Zani realiza conferências para dirigentes, docentes e estudantes

Dom Angelo Zani

“É uma grande honra participar desse encontro que é muito importante para reflexões que possam iluminar a delicada tarefa de ensinar”. Com essa frase, o secretário da Congregação para Educação Católica da Santa Sé, Dom Angelo Vincenzo Zani, resumiu a sua alegria em estar na UNISANTOS e a sua missão em refletir sobre o papel da educação católica no mundo. Ele esteve na instituição, no dia 6 de novembro, e proferiu duas conferências, além de presidir missa. No dia 7, participou de reunião com o clero e dirigentes das escolas católicas, no Liceu Santista, e presidiu missa pelos 100 anos da presença missionária da Congregação das Irmãs Passionistas de São Paulo da Cruz no Brasil, na Igreja São Vicente Mártir, em São Vicente.

 

Dom Angelo Zani foi recebido pelo chanceler da UNISANTOS, o bispo diocesano de Santos, Dom Tarcísio Scaramussa; pelo arcebispo de São Paulo, o cardeal Dom Odilo Pedro Scherer; pelo representante do Vicariato Episcopal para Educação e Universidade, da Arquidiocese de São Paulo, Dom Carlos Lema Garcia; e pelo reitor, professor mestre Marcos Medina Leite. Das atividades, participaram dirigentes da UNISANTOS e das escolas católicas, docentes, pesquisadores, estudantes de cursos de graduação, pós-graduação e do curso de Formação em Teologia para Leigos, além de religiosos.

 

Mesa de abertura com o reitor Marcos Medina Leite, bispo diocesano Dom Tarcísio Scaramussa, Dom Angelo Zani e Dom Odilo Scherer
Com mais de 200 participantes, conferência “Educação na visão do Papa Francisco” teve transmissão simultânea

DESAFIOS CULTURAIS E SOCIAIS – Durante a conferência “Mística do Educador Católico”, Dom Angelo Zani ressaltou que participar desses encontros é uma oportunidade para conhecer mais sobre as várias instituições de educação no mundo e entrar em contato com os problemas que elas enfrentam. “Precisamos entender como as universidades católicas podem ser uma resposta aos desafios culturais e sociais do mundo de hoje”, enfatizou o secretário da Santa Sé, no sentido de alertar que é preciso haver uma mudança de paradigma nos processos formativos em todos os níveis, da escola à universidade, e em todos os espaços onde as gerações mais jovens são formadas.

 

Sobre a missão das instituições católicas, Dom Angelo Zani destacou que a escola e a universidade são um dos instrumentos mais importantes da evangelização. Em relação à educação superior, disse: “Na universidade católica há um projeto educativo cristão. Ela é aberta a todos. É um serviço para todos, assim como o anúncio do Evangelho é para todos. A universidade católica é um espaço de diálogo. Nela, o estudante vive a sua identidade por meio das experiências acadêmica e pessoal”.

 

Dom Angelo Zani presidiu a missa na Capela São José, no Campus Dom Idílio José Soares
Dom Angelo Zani durante a missa

Membro da Congregação para Educação Católica, Dom Odilo Scherer ressaltou que as palavras do representante da Santa Sé foram muito esclarecedoras e falou da preocupação com o crescimento dos grupos formados por diferentes instituições que exploram de maneira mercadológica a educação. Neste cenário, as instituições católicas enfrentam uma concorrência desleal do ponto de vista econômico.

 

Segundo o reitor Marcos Medina Leite, a vinda de Dom Angelo Zani é mais do que uma alegria, mais do que uma honra, “é uma confirmação de comunhão com a Igreja, de confirmação da nossa missão como instituição católica, de compreensão dos nossos grandes desafios como educadores. As palavras do monsenhor foram muito importantes no processo de confirmação da nossa caminhada de orientação. E por tudo isso, somos muito gratos. Para nós, a presença de Dom Angelo é um sinal que reforça e nos estimula na caminhada”, destacou.

 

Conferência “Mística do Educador Católico”

EDUCAÇÃO NA VISÃO DO PAPA – Na conferência “Educação na visão do Papa Francisco: contribuições da educação católica no mundo multicultural”, Dom Angelo Zani explicou que sua apresentação estava inspirada no rico magistério do Papa Francisco sobre a educação católica. Ele destacou os documentos do Concílio Vaticano II e alguns posteriores, em razão da profunda convergência entre o pensamento conciliar, pós-conciliar e o magistério do Papa Francisco.

 

Em sua argumentação inicial, citou a Declaração Gravissimum Educationis sobre a Educação Cristã, no trecho dedicado ao direito universal à educação: “Todos os homens, de qualquer estirpe, condição e idade, visto gozarem da dignidade de pessoa, têm direito inalienável a uma educação correspondente ao próprio fim, acomodada à própria índole, sexo, cultura e tradições pátrias, e, ao mesmo tempo, aberta ao consórcio fraterno com os outros povos para favorecer a verdadeira unidade e paz na terra. A verdadeira educação, porém, pretende a formação da pessoa humana em ordem ao seu fim último e, ao mesmo tempo, ao bem das sociedades de que o homem é membro e em cujas responsabilidades, uma vez adulto, tomará parte”.

 

Conferência “Educação na visão do Papa Francisco”

PACTO EDUCATIVO – Dom Angelo Zani enfatizou que a “educação católica é um dos desafios mais importantes da Igreja, dedicada hoje a realizar a nova evangelização num contexto histórico e cultural, em constante transformação”. Por isso, ele reforçou a importância da iniciativa do Papa Francisco, que lançou um evento mundial, que acontece em 14 de maio de 2020, no Vaticano, que terá como tema “Reconstruir o pacto educativo global”, para oferecer uma casa comum, sólida e fraterna às novas gerações. “Com essa iniciativa, o Papa dirige-se aos representantes das principais religiões, aos expoentes das organizações internacionais, às personalidades públicas e às diversas instituições comunitárias do mundo acadêmico, econômico, político, cultural e da investigação. O objetivo é discutir como está sendo construído o futuro do planeta, conscientes de que cada alteração requer um caminho educativo que faça amadurecer uma nova solidariedade universal e uma sociedade mais acolhedora”, finalizou.

 

O chanceler da UNISANTOS, Dom Tarcísio Scaramussa, que fez o convite a Dom Angelo Zani para as atividades na região, agradeceu a sua participação e falou sobre a alegria em recebê-lo. Também agradeceu a presença de todos, ressaltando que isso representa a adesão e identificação ao projeto da Universidade Católica de Santos.

 

PROJETO DE EXTENSÃO – Dom Angelo Zani também conheceu um dos projetos de extensão da UNISANTOS, o restaurante-escola “Estação Bistrô”, que funciona na antiga Estação do Valongo, em Santos. Realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Santos, o projeto, que teve início em 2012, promove a capacitação dos jovens em condições de vulnerabilidade social e abre campo de estágio para os universitários dos cursos de Gastronomia e Nutrição. A Universidade atua diretamente com docentes e técnicos no local, além de realizar a gerência administrativa do espaço.

 

O “Estação Bistrô” funciona para o público, de terça-feira a sábado, das 12 às 15 horas, no Largo Marquês de Monte Alegre, s/n, no Valongo, em Santos.