PESQUISA – Estudo inédito sobre disponibilidade hídrica da Baixada Santista recebe recursos da FEHIDRO

Acompanhados por docentes, estudantes realizaram testes com equipamentos GNSS recém-adquiridos

“Avaliação e Monitoramento de Disponibilidade Hídrica Subterrânea na Baixada Santista usando Métodos Geofísicos”. Este é o título do projeto de pesquisa do Laboratório de Engenharia Geofísica (LEG), vinculado ao Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (Ipeci) da UNISANTOS, que foi aprovado e receberá incentivo de cerca de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO). O estudo, que envolverá docentes-pesquisadores e estudantes, pretende mapear, até agosto de 2021, a situação dos aquíferos em oito municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista.

 

Um dos líderes do LEG, o professor doutor Oleg Bokhonok, que é docente dos cursos de Engenharia, explica que este é o primeiro projeto de pesquisa desta dimensão sendo realizado na costa brasileira. Estão previstas 75 dias de saída a campo para a coleta de informações em oito municípios da Região Metropolitana Baixada Santista (Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Santos, Cubatão e Guarujá). A ideia é detalhar até onde as cunhas salinas, ou seja, a intrusão de água do mar, ocorre nos aquíferos da região.

 

Segundo o pesquisador, é importante que tenhamos informações sobre a água potável e os recursos hídricos disponíveis na região. “A ideia é entender os aquíferos, saber onde está a água, e também monitorar. Ou seja, tonar o uso mais produtivo e sustentável”, explica. De acordo com Oleg, atualmente nem mesmo a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo possuí informações sobre as águas subterrâneas da região.

 

Em 2017, estudantes montaram sítio controlado para primeiro experimento com georadar (similar ao que será empregado neste projeto) na praia de Santos

Além do professor Oleg Bokhonok, também estão envolvidos no projeto o professor doutor Otávio Coaracy Brasil Gandolfo e o professor mestre Jhonnes Alberto Vaz. A pesquisa ainda contará com a participação de estudantes do Programa de Iniciação Científica, voluntários e estudantes de Iniciação Científica do Ensino Médio, que integram o Programa de Educação Científica para o Ensino Médio. Além disso, nas saídas de campo ainda serão convidados estudantes do Ensino Médio de escolas conveniadas com a UNISANTOS.

 

EQUIPAMENTOS – Com o incentivo da FEHIDRO, a UNISANTOS adquiriu dois aparelhos Global Navigation Satellite System – GNSS, que servem para aquisição de coordenadas e posicionamento global; quatro computadores com configuração avançada para processar os dados coletados; além de equipamento geofísicos, como: eletrorresistivímetro (mede a resistividade aparente do solo); Ground Penetrating Radar – Georadar (propagação da onda eletromagnética); e sismógrafo (princípio de propagação de ondas elásticas).