INSTALAÇÃO – Docente de Arquitetura e Urbanismo, Marcos Piffer faz intervenção artística no Aquário de Santos

Docente do curso de Arquitetura e Urbanismo, o fotógrafo Marcos Assis Piffer abre, neste sábado (11), às 10 horas, a exposição “Perdidos na Infância – uma arqueologia praiana do plástico”, no Aquário Municipal de Santos. A mostra, que também é uma instalação artística, irá ocupar as paredes externas do edifício, até o final do mês de fevereiro. São 94 imagens de brinquedos coletadas pelo autor nas praias de Santos, em  11 estruturas de 1 metro de altura por 2 de comprimento, além de três painéis menores.

A exposição constituída dos brinquedos  recolhidos e catalogados pelo autor é fruto de um trabalho sobre objetos de plástico que relaciona meio ambiente, memórias afetivas, infância, fotografia e instalação artística. Além do ensaio, Marcos Piffer também criou com as imagens produzidas dois jogos para crianças – um jogo da memória e um jogo “lince” – onde através da atividade lúdica de brincar sejam apresentadas e discutidas as questões ambientais centrais presentes na sua gênese. Um destes jogos com 40 cartas será doado ao Aquário na abertura da exposição para ser usado em ações educativas junto às crianças.

 

“Os elementos que compõem este ensaio fotográfico são objetos de plástico ligados à infância coletados na beira da praia da cidade de Santos. Uma quantidade considerável de lixo orgânico e inorgânico trazidos pelas marés atinge diariamente nossa praia, assim como muitas outras do País. Fruto de um descarte inadequado, uma parcela deste lixo permanece retida durante um tempo nas reentrâncias das baías e manguezais da região”, alerta o professor Marcos Piffer.