EDUCAÇÃO CIENTÍFICA – Estudantes das escolas de ensino médio conveniadas com a UNISANTOS iniciam as atividades no Expedição Científica e Expresso Científico

Expresso Científico desperta a curiosidade sobre as áreas do conhecimento

Mais de 100 estudantes das escolas da Região Metropolitana da Baixada Santista conveniadas com a UNISANTOS iniciaram, nos dias 22 e 25 de setembro, suas trajetórias nos subprogramas Expedição Científica e Expresso Científico, respectivamente. Eles foram recebidos, de forma remota, por docentes e pesquisadores que fazem parte do Comitê de Iniciação Científica (COIC), do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas da UNISANTOS. Os jovens participaram de uma oficina que apresentou uma abordagem multidisciplinar sobre os problemas ambientais da região e destacou algumas produções científicas realizadas na Universidade, por meio do Observatório da Água.

 

Expedição Científica contribui para a escolha profissional

Responsável por estudos na área de avaliação de contaminantes da água, a professora doutora Adriana Florentino de Souza, diretora do Ipeci, explicou sobre a utilização da técnica do PCR (polymerase chain reaction) para detecção das impurezas que raramente são consideradas. Também participaram da oficina os professores pesquisadores do COIC, doutor Mauricio Marques Pinto da Silva, e mestres Marco Antonio Cismeiro Bumba e Jhonnes Alberto Vaz. Juntos, eles abordaram os problemas ambientais da região e destacaram a atuação das suas respectivas áreas e de todas as pesquisas executadas pelo Ipeci.

 

Apresentação da pesquisa que analisa a qualidade da água dos canais de Santos

Além dos pesquisadores, o diretor do Centro de Ciências Exatas, Arquitetura e Engenharia, o professor doutor Cleber Ferrão Correa também falou sobre a pesquisa de análise da qualidade da água dos canais de Santos, que está sendo desenvolvida na UNISANTOS. Há uma preocupação com a quantidade de metais pesados encontrados na região, como chumbo, mercúrio e cádmio, o que requer estudos, uma vez que o organismo não é capaz de eliminá-los.

 

Mikael Anselmo

EXPEDIÇÃO CIENTÍFICA – Da Escola Estadual Professor Leopoldo José Sant’Anna, de São Vicente, o estudante Kaue Matheus Alves de Brito, que optou pelo Expedição Científica, comentou que o desejo de aprender novos conteúdos foi o que influenciou na sua escolha de participar. “O Programa irá contribuir muito para o meu currículo e proporcionará novos conhecimentos para o meu futuro”, disse.

 

Acreditando que essa  é uma ótima oportunidade de conhecer o ambiente universitário, Mikael da Silva Anselmo, do Colégio Passionista São Gabriel, de São Vicente, destacou que a iniciativa da instituição é extremamente importante para os estudantes de ensino médio. “Essa iniciativa da UNISANTOS nos ajuda a escolher o que realmente queremos cursar, já que essa é uma decisão extremamente difícil”.

 

Gustavo Pires

Do Colégio Presidente Kennedy, de Santos, Larissa Pedroso Ferreira disse que a primeira oficina foi muito interessante. Segundo ela, os conteúdos passados serão importantes para sua escolha profissional. Para Helena Lopes Ribeiro Costa Gomes, do Colégio Stella Maris, de Santos, as dicas recebidas incentivaram ainda mais para a sua participação. “Essas aulas podem ajudar bastante na minha formação e até proporcionar novas oportunidades”, ressaltou.

 

Júlia Batista

EXPRESSO CIENTÍFICO -Com o objetivo de conhecer diferentes áreas na Universidade, o estudante Gustavo Philipi Moratos Pires, da Escola Estadual Zulmira de Almeida Lambert, de São Vicente, disse que o Programa colabora com a formação e escolha profissional ainda no ensino médio. “Eu gostei muito dessa primeira oficina e conhecimento nunca é demais, creio que tudo isso irá me beneficiar no futuro”.

 

Isabelle Alves

A aluna da ETEC de Peruíbe, Júlia Taysa do Prado Batista comentou que o fato da UNISANTOS ser uma das suas opções foi algo que motivou a sua participação no Expresso. “Eu acho essa oportunidade incrível porque além do conhecimento que adquirimos de forma descontraída, o Programa é uma ótima opção para o nosso currículo”.

 

Destacando a atenção dos docentes da Universidade, Isabelle Querino Alves, da ETEC de Praia Grande, classificou o primeiro dia do Expresso como incrível. Segundo ela, o programa faz com que o aluno tenha a chance de vivenciar a UNISANTOS, mesmo antes de ingressar. “Eu achei incrível a oficina porque ela desperta o interesse dos estudantes, e os docentes mostram não só a teoria como a prática para nós”, destacou.