15 de março de 2017 - Por: Departamento de Imprensa Católica de Santos

Pesquisadoras apresentam estudo sobre a Justiça Restaurativa nas escolas de Santos

Justiça-Restaurativa

Apresentação da pesquisa para o grupo gestor da Justiça Restaurativa em Santos

Avaliar a implantação da metodologia Justiça Restaurativa em nove escolas da rede municipal de ensino de Santos. Esse foi o objetivo da pesquisa “Implantação da Justiça Restaurativa em Escolas Municipais da Cidade de Santos – Contribuições à Construção de uma Política Pública”, desenvolvida pelas professoras doutoras Fernanda de Magalhães Dias Frinhani e Lígia Maia Castelo Branco Fonseca, e que contou com a colaboração da aluna do Programa de Iniciação Científica da UNISANTOS, Tatiana Yumiko Kanashiro, do 9º semestre de Direito.

 

As pesquisadoras estiveram reunidas, no dia 21 de fevereiro, com integrantes do Grupo Gestor da Justiça Restaurativa de Santos, composto por representantes da Secretaria da Educação, Secretaria de Relações Institucionais e Cidadania, Judiciário, Secretaria da Saúde e da Guarda Municipal de Santos, para apresentar o resultado do estudo.

 

Durante a apresentação foram apontados potencias e fragilidades do projeto visando contribuir nos debates pela construção de uma escola mais cidadã e que promova a autonomia dos alunos. Entre os potenciais foram destacados o interesse geral dos sujeitos na capacitação e o comprometimento com a Justiça Restaurativa por parte dos gestores. Por outro lado, entre as fragilidades, observou-se a falta de conhecimento sobre o que seria a formação e a dificuldade de aplicação de algumas dinâmicas pelo não envolvimento de superiores hierárquicos.

 

A coleta dos dados para a pesquisa qualitativa ocorreu, entre março e novembro de 2015, por meio da participação das pesquisadoras nos encontros de formação de multiplicadores e de facilitadores, bem como nas reuniões do grupo gestor, além de análise de questionários de perfil dos sujeitos, entrevistas e pesquisa bibliográfica e documental.

 

“O fato de termos levado o resultado da pesquisa para a Secretaria de Educação mostra a importância dessa vinculação com a Universidade. Por meio da pesquisa, nós conseguimos contribuir nessa construção de políticas públicas”, explica a professora Fernanda Frinhani, dos cursos de Direito e Relações Internacionais.

 

JUSTIÇA RESTAURATIVA – A UNISANTOS é parceira da iniciativa das secretarias de Educação e de Defesa da Cidadania que tem como objetivo buscar a resolução de conflitos por meio do diálogo. Inicialmente o programa preparou 140 multiplicadores e facilitadores, em encontros no Campus Dom Idílio Jose Soares, que já atuam em seus espaços de trabalho.

Fechar [X]